ptzh-CNenfrdeitrues

Conselho de ministros aprova criação de Escola Portuguesa em São Paulo

O Governo português aprovou, em reunião do conselho de ministros, formalmente, a criação da Escola Portuguesa na cidade brasileira de São Paulo.

Segundo o comunicado do conselho de ministros, a "Escola Portuguesa de São Paulo, de currículo português, integra-se numa nova geração de escolas públicas portuguesas no estrangeiro, caracterizadas por uma ampla autonomia administrativa, financeira e pedagógica e dispondo da possibilidade de adequação da oferta formativa às exigências de cada contexto".

"Desta forma, a criação da Escola concretiza a aposta no aprofundamento dos laços de amizade e cooperação que unem os povos que têm como língua comum o português", acrescenta.

A futura escola será uma instituição de ensino com dupla certificação curricular, dotada ainda de um Centro de Língua Portuguesa e de um núcleo de formação para professores.

A expectativa é atender todas as nacionalidades, garantindo ainda um percentual de vagas para alunos da rede pública estadual de São Paulo.

Na reunião do conselho de ministros foi ainda aprovado o decreto-lei "que reconhece o interesse público do Instituto Politécnico da Lusofonia", com sede em Lisboa.

O Instituto Politécnico da Lusofonia está "vocacionado para o ensino, para a investigação orientada e para a prestação de serviços nos domínios de especialização das suas seis unidades orgânicas", lê-se ainda no comunicado.

"O reconhecimento de interesse público de um estabelecimento de ensino superior privado determina a sua integração no sistema de ensino superior, incluindo o poder de atribuição de graus académicos dotados de valor oficial", conclui o documento.

  • Criado em .
  • Última atualização em .
Consulte a Política de Privacidade em vigor no Ipluso.
Direitos de autor © 2021 IPLUSO. Todos os direitos reservados. Gestão de conteúdos por Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.